• Albufeira
  • Alfragide
  • Almada
  • Amadora
  • Aveiro
  • Braga
  • Coimbra
  • Gaia
  • Gondomar
  • Leiria
  • Loulé
  • Maia
  • Matosinhos
  • Sintra
  • Torres Vedras
A minha loja

Selecione a sua loja e descubra a disponibilidade dos produtos.

  • Albufeira
  • Alfragide
  • Almada
  • Amadora
  • Aveiro
  • Braga
  • Coimbra
  • Gaia
  • Gondomar
  • Leiria
  • Loulé
  • Maia
  • Matosinhos
  • Sintra
  • Torres Vedras
0 0,00€
0,00

Saiba como reparar uma fuga de água

                      

01. Introdução 

Passado o primeiro reflexo que consiste em fechar o abastecimento de água, resta procurar a fuga e repará-la. Da reparação provisória com uma fita de borracha flexível, passando pela compra do necessário para proceder à reparação e terminando pela reparação definitiva, soluções não faltam.

A sua realização em 4 etapas

          - Identificar a fuga (Passo 2)
          - Preparar bem o suporte (Passo 3)
          - A reparação temporária: a colmatagem (Passo 4)
          - A reparação definitiva: a soldadura (Passo 5)

02. Identificar a fuga 

Identificar a fuga

Primeiro reflexo

         - Antes de mais, começar por fechar a válvula principal de abastecimento de água.
         - Limpar os estragos e tentar localizar a origem do problema.
Se necessário, passar as zonas suspeitas com uma esponja à procura de marcas de água.

                                   

Aperto da conexão

          - Se a fuga se situar junto a uma conexão, verificar se a porca não está simplesmente desapertada.
          - Apertar as porcas da conexão e abrir a alimentação de água para verificar o resultado.

                                   

Substituição da junta

Se a fuga persistir, desapertar completamente a conexão e substituir a junta que pode estar danificada.

03. Preparar bem o suporte 

Preparar bem o suporte

                                      

O escoamento

           - Fechar a alimentação de água no contador e, em seguida, abrir as torneiras para purgar o circuito.
           - Por vezes, a instalação está equipada de uma torneira de purga no ponto mais baixo da instalação.

                                      

Secagem e desoxidação

           - Forçar a secagem da zona de fuga direcionando o ar quente de um secador.
           - Em seguida, esfregar com uma escova metálica para retirar as eventuais marcas de oxidação e terminar com um tampão de lã de aço para despolir a superfície e torná-la rugosa.

Conselho: Se os tubos estão pintados, começar por raspar a camada de tinta na zona da futura reparação.

O desengorduramento

            - Em certas divisões como a cozinha, vapores de gordura podem-se ter depositado sobre o cobre.
            - Desengordurar com um pano embebido com um substituto de tricloretileno.
            - Deixar secar.
            - Pensar em ventilar bem o local.

04. A reparação temporária: a colmatagem 

A reparação temporária: a colmatagem

                                        

Fita flexível

            - Bem secar antes da colmatagem.
            - Limpar a zona a reparar, retirar o plástico protetor da fita de borracha e dar a volta ao tubo esticando bem a fita.
            - Aplicá-la em espiral garantindo que cada espira cubra metade da anterior. A zona de fuga deve ser coberta excedendo 5 cm de cada lado.

                                       

Massa epóxi

            - Retirar, em partes iguais, um pouco das duas substâncias.
            - Usar luvas de proteção e malaxar alguns instantes entre os dedos, até obter uma mistura completa das duas substâncias.

                                       

A colmatagem

          - Bem secar antes da colmatagem.
          - Aplicar um cordão de massa à volta do tubo, para cobrir a zona da fuga.
          - Comprimir bem contra o cobre e alisar a superfície da massa com o dedo húmido.

Impulso final

           - Deixar endurecer a massa durante uma ou duas horas.
           - Repor a alimentação de água.

05. A reparação definitiva: a soldadura 

A reparação definitiva: a soldadura

                     
Retirar o tubo das braçadeiras de fixação para afastá-lo um pouco da parede e serrar a conexão a meio.

Fuga na conexão
É muito difícil reparar a soldadura de uma conexão com fuga porque o metal de adição só pode aderir por capilaridade se as superfícies estiverem bem preparadas. Única solução, retirar a conexão obsoleta.

                     
Puxar rodando as extremidades de conexão para extraí-las.

         - Intercalar um ecrã de proteção térmico para proteger a parede do calor.
         - No caso de uma soldadura com estanho, aquecer com uma lamparina de soldar a conexão obsoleta para derreter a soldadura.
         - No caso de uma solda, aquecer o maçarico.

                     
Esfregar as extremidades dos tubos para recuperar o cobre saudável, aplicar um fluxo decapante e, em seguida, encaixar e montar a sua conexão por solda.

Conselho: Se não gostar de solda, pode unir os tubos com uma conexão rápida de aparafusar.

                     
Mais uma vez, pode unir os tubos com conectores rápidos.

Inchado pelo gelo

          - Se o seu tubo tiver uma fissura provocada pelo gelo, é preferível cortar a parte deformada e rachada.
          - Cortar a porção em questão, rebarbar as extremidades e limpar com um tampão de lã de aço.
          - Cortar um pedaço de tubo de cobre com o mesmo diâmetro, do comprimento da sua reparação e tendo em conta as conexões, e unir por soldagem.