• Albufeira
  • Alfragide
  • Almada
  • Amadora
  • Braga
  • Coimbra
  • Gaia
  • Gondomar
  • Maia
  • Matosinhos
  • Sintra

Saiba mais sobre torneiras



Tudo o que precisa saber sobre torneiras de cozinha

01. Introdução 


Elementos essenciais para a personalização da sua cozinha, as torneiras declinam-se em 3 estilos principais: design, charme e natural. Após ter definido o estilo da torneira, escolher o modelo ideal: misturadora, monocomando ou monocomando com chuveiro.

- Torneira misturadora ou monocomando? (Passo 2)

- Efetuar a escolha certa (Passo 3)

- Qualidade, segurança e garantia (Passo 4)

- Colocação e manutenção (Passo 5)

02. Torneira misturadora ou monocomando 

A família das torneiras de cozinha possui ao mesmo tempo misturadoras, monocomandos e monocomandos com chuveiro.

Existem também torneiras a fixar sobre o lava-louça e torneiras de parede.



Torneiras misturadoras

- Uma torneira com dois comandos é uma misturadora.

- Por norma, a água quente é do lado esquerdo e a água fria do lado direito.

- A válvula de fecho é um mecanismo de abertura e fecho por aperto da junta.

- A junta deve ser substituída anualmente para evitar as fugas.

- As válvulas de cartucho cerâmico são ao mesmo tempo mais resistentes ao desgaste, mais precisas e mais confortáveis do que as válvulas de fecho porque abrem e fecham em apenas um quarto ou meia volta.

- Em caso de fuga, é necessário substituir a válvula completa.
 

Torneiras monocomando

- As torneiras monocomando diferenciam-se através do seu comando único que controla ao mesmo tempo o caudal e a temperatura da água distribuída.

- O seu único manípulo permite ao mesmo tempo ajustar a temperatura da água (movimento lateral) e o caudal (movimento vertical), o que permite usar apenas uma mão.

- Permitem alcançar mais rapidamente a temperatura desejada e assim poupar água.

- Algumas estão equipadas de um bloqueio antiqueimadura que permite limitar a abertura da água quente.

- Este bloqueio protege das queimaduras e permite um controlo do consumo de energia.

- Algumas possuem um redutor na abertura da torneira que permite limitar o caudal quando a torneira é aberta.

- O comando de abertura da torneira bloqueia-se a meio caminho.

- Nesta posição, 50% do caudal máximo está disponível. Uma tração mais forte sobre o comando permite obter um caudal de 100%.

- Recém-chegados no universo das casas de banho, algumas torneiras monocomando vêm dos equipamentos utilizados nas coletividades.

- Possuem um sensor que abre e fecha a água sem qualquer intervenção manual.

- Abrem automaticamente, autorregulando-se após a colocação das mãos debaixo do bico da torneira.

- Estão equipados de um cartucho que contém dois discos cerâmicos com lubrificação permanente.

03. Efectuar a escolha certa 


O que é uma torneira de cozinha?

- Uma torneira de cozinha é constituída por um corpo metálico terminado por um cano giratório geralmente com um arejador ou "emulsor" e de um ou dois manípulos de comando.

- O emulsor é uma peça metálica gradeada que, à saída do bico da torneira, areja a água dando-lhe um aspeto espumante.
 
Existem vários tipos de cano
É essencialmente o tipo de cano: fundido, moldado, montado, cisne e a sua forma que diferenciam os tipos de torneira.

- O bico moldado, que foi fundido numa parte do corpo da torneira.

- O bico sobre corpo fundido, que foi fundido numa só peça com o corpo, facilita a limpeza da torneira.

A cada cozinha a sua torneira

A escolha irá efetuar-se em função do tipo de torneira: misturadora ou monocomando, da estética, da forma do cano e da presença de um chuveiro retrátil ou não e de um comando infravermelhos.

- É preciso fazer com que a água caia no lava-louça e idealmente junto ao orifício de evacuação.

- É recomendável escolher a sua torneira ao mesmo tempo do que o lava-louça para garantir a compatibilidade do comprimento do cano.

 
O lava-louça está em frente a uma janela?

- Escolher uma torneira com um cano baixo ou com um cano inclinável. Permite assim abrir a janela.

 
Uma torneira de cozinha que deixa as suas mãos livres?

- O comando de infravermelhos é ideal porque deixa as mãos livres.

- Não é necessário tocar na torneira, a água flui quando coloca as mãos por baixo da torneira, e para quando as retira.

 
Uma torneira monocomando com chuveiro?

- A torneira monocomando com chuveiro possui as mesmas vantagens às quais se acrescentam as de um chuveiro com 1 ou 2 jatos: normal e "chuva" permitindo a limpeza dos legumes, o enxaguamento da louça...

- Este chuveiro extraível facilita a limpeza do lava-louça ou o enchimento de recipientes volumosos.

- Existem modelos "profissionais" equipados com chuveiro de alta potência, digno dos maiores restaurantes.


Acabamentos e estilos

- As torneiras de cozinha dispõem atualmente de uma ampla variedade de estilos e acabamentos, e até existem algumas de cor muito atuais.

- Os acabamentos declinam em primeiro lugar todos os aspetos do crómio: brilhante, acetinado, baço, assim como os diversos estilos de acabamento (latão, tipo aço inoxidável e cobre envelhecido...).

- São adicionados os revestimentos coloridos que retomam tons originais para um toque alegre na cozinha.

- Não hesitar em associar os vários estilos: uma torneira «rétro» irá proporcionar um toque original numa cozinha moderna.

- As torneiras contemporâneas afirmam-se através de linhas geralmente retas que por vezes, não hesitam em incluir ângulos retos ou designs ainda mais surpreendentes.

- As torneiras rétro reeditam modelos de outrora muito decorativos.
 

Os fabricantes propõem três grandes famílias de estilo:

- Modelos "charme", reconhecem-se aos seus diferentes acabamentos "envelhecidos" (latão, cobre e estagno), aos seus manípulos (por vezes em porcelana).

- Modelos "natural", são mais simples e sóbrios, mas com muito requinte.

- Modelos "design", adotam linhas retas. Podem ser minimalistas com um rigor geométrico ou retomando os acabamentos encontrados nos aparelhos eletrodomésticos: aço inoxidável com pequenos toques de cor.

04. Qualidade, segurança e garantia 




Qualidade

- A qualidade de uma torneira avalia-se ao seu conforto de uso, à sua longevidade e à segurança que proporciona.

- As nossas torneiras têm garantia mínima de 2 anos, muitas vezes 5 anos e até mesmo 10 anos.
Esta garantia cobre os defeitos de fabrico e não inclui o desgaste normal dos mecanismos, como por exemplo os cartuchos e as válvulas.
 
Também estão excluídas:
- a deterioração do revestimento devido aos produtos agressivos de limpeza (corrosivos ou ácidos) ou ao alto teor em calcário da água.
- a deterioração ou mau funcionamento devido a uma montagem errada (inadequada ou incorreta como uma pressão sobrelevada, uma inversão dos tubos por exemplo ou ainda o incumprimento das instruções de instalação).
 
- Garantimos a continuidade das peças soltas durante 10 anos a partir do fim da comercialização da torneira. Essas peças encontram-se em stock ou mediante pedido.
 

Normas e desempenhos

- As torneiras estão por vezes sujeitas a normas NF.
- A marca NF diz respeito à aparência geral e à qualidade do revestimento, à permutabilidade (características das conexões), ao caudal, assim como às qualidades acústicas e à durabilidade dos produtos.
 
Conselho: A marca NF certifica a qualidade da torneira. O acabamento, a estanqueidade, a resistência ao desgaste... são regularmente controlados e validados pelo CSTB (Centro Científico e Técnico da Construção).

05. Colocação e manutenção 

- A instalação é atualmente mais fácil porque os industriais adotaram normas comuns em matéria de pichelaria.

- Embora haja dimensões diferentes de canalizações e uniões, os materiais são fáceis de encontrar.

- A colocação também ficou mais simples com a generalização das uniões flexíveis de aparafusar.

- Para a manutenção, se o modelo possuir válvulas de fecho, a junta deve ser substituída todos os anos para evitar as fugas.

- Se for uma válvula de cartucho cerâmico, nenhuma manutenção é necessária mas em caso de fuga, é preciso realizar a substituição completa da válvula.

- Desapertar regularmente o arejador (emulsor) colocado na ponta do bico da torneira e limpar as impurezas e os vestígios de calcário.

- Para manter uma torneira em perfeito estado o mais tempo possível, o ideal é limpá-la após cada utilização.

- Atenção, não usar produtos à base de amoníaco, acetato ou produtos corrosivos: uma esponja e água limpa são suficientes.

- Para a manutenção exterior da torneira (mancha residual ou de calcário) usar sabão com uma esponja suave, enxaguar e passar um pano para lhe devolver o seu brilho. Vinagre branco fervido com água também pode ser uma solução.

- Evitar os detergentes, desinfetantes, solventes e cremes abrasivos. Atenção: não usar lixívia no aço inoxidável.


© Leroy Merlin - Bricolage, Construção, Decoração e Jardim - 2017