Escolha a sua loja

Para continuar a navegar no nosso site por favor escolha a sua loja de preferência

Escolher

FAÇA VOCÊ MESMO

Saiba mais sobre tipos de tampos e respetivos cuidados

1. Introdução

Este elemento da cozinha é um elemento que pode ser constituído por diferentes materiais (quartzo e resina, pedra natural, madeira maciça, laminados, vidro…). Cada material oferece benefícios e requer uns cuidados específicos de manutenção.

Em resumo

- O design é o fator de elevada importância para escolher um tampo. É um dos elementos mais importantes para marcar o estilo que quer dar à cozinha: rústico, vanguardista ou até colorido.

- Manutenção, limpeza e durabilidade são três aspetos indispensáveis para escolher um tampo.

- Consultar as vantagens e o tipo de manutenção que requerem os diferentes materiais com os quais são fabricados. Se procura um tampo económico e fácil de limpar, os laminados podem ser uma boa opção.

2. Tipos de tampos

O tampo é a base sobre a qual assenta qualquer cozinha. Em primeiro lugar, porque integram os dois elementos essenciais desta divisão: a zona de cozedura ou placa e a zona de lavagem.

Em segundo lugar, porque servem para realizar tarefas que requerem um lugar limpo e resistente aos impactos e às altas temperaturas.

Dependendo do material com que são feitos, os tampos podem ser de:

- Madeiras laminadas: São a solução mais económica. São realizados com aglomerado ou lâminas de madeira e cobertos com uma lâmina de material sintético que imita quase todos os materiais.

- Madeira maciça: Existem tampos de madeira maciça de faia, carvalho, nogueira, entre outras. Para manter a sua dureza, impermeabilidade, resistência a elevadas temperaturas e evitar as manchas, é conveniente tratá-las com um produto específico.

- Quartzo e resina: Os tampos de quartzo são feitos de quartzo a 90 % e de resina a 10 % aproximadamente.

O quartzo resiste muito bem aos impactos, à humidade (não é poroso), ao contacto com o gume de objetos cortantes e aos produtos abrasivos. Contudo, é necessário colocar um protetor se colocar sobre ele objetos quentes, tais como panelas.

- Pedra natural: São fabricados com mármore ou granito.

Os tampos de mármore dão um toque distinto à sua cozinha embora sejam menos resistentes aos impactos fortes, ao desgaste e aos ácidos e produtos abrasivos. O granito é mais duro e resistente (tanto aos riscos e aos impactos como aos ácidos a ao calor).

- Vidro: Estes tampos são fabricados com vidro temperado de segurança que incorpora um tratamento com produtos antimanchas e antibacterianos.

- Porcelânico: É altamente resistente à abrasão, ao calor e às manchas. É um material muito difícil de riscar, embora seja bastante frágil. Oferece cores homogéneas e monocromáticas. Grande durabilidade.

- Corian: É um material sintético constituído por uma mistura de minerais naturais e de polímero acrílico, similar ao quartzo compacto. É duro e resistente à água. O que o distingue é que pode ser modelado permitindo criar um lava-louça de modo contínuo, evitando as juntas. Oferece uma baixa resistência às altas temperaturas e ao risco. Existe em diversos acabamentos e cores.

- CompacTop: Fabricados com resinas sintéticas termoendurecidas. São tampos leves, ecológicos, recicláveis, antibacterianos e não porosos.

São conhecidos pela sua durabilidade, impermeabilidade e resistência à água, aos impactos, aos produtos químicos, aos riscos e às altas temperaturas. Os seus acabamentos permitem uma grande quantidade de cores muito vivas e pode ser personalizado com fotos.

Conselhos de instalação

Se for o próprio a instalar o tampo, é aconselhável acrescentar 2 ou 3 cm para que o tampo fique com uma saliência e, depois de o colocar sobre os móveis inferiores, o tampo deve ficar a cerca de 85 cm de altura para que seja confortável.

Conselhos de manutenção e limpeza

Cada material requer uns cuidados específicos para conservar o tampo e fazer com que ele dure mais anos em perfeito estado.

- Madeiras laminadas: Para manter este tipo de tampos impecável, usar detergentes líquidos neutros ou álcool. Se aparecerem manchas de calcário em alguma zona junto ao lava-louça, é aconselhável aplicar vinagre ou algum produto anticalcário. - Madeiras maciças: Para conservar em boas condições estes tampos, deverá manter em bom estado a camada de verniz, uma vez que são bastante porosos, bem como os outros compostos que o protegem. Para este efeito existem produtos específicos.

- Quartzo e resina: Para uma limpeza diária bastará passar um pano seco. No entanto, se precisar de realizar uma limpeza mais profunda pode aplicar um detergente com um esfregão de plástico.

- Granito: É aconselhável limpá-lo com água morna e sabão neutro e secá-lo com um pano. Por outro lado, convém evitar qualquer contacto com líquidos ácidos, desde sumo de limão a limpa-fornos e nunca limpar com esfregões.

-Vidro: A superfície lisa e sem poros do vidro fazem com que a sua limpeza se possa realizar sem nenhuma dificuldade com qualquer pano. - Porcelânico: Limpa-se com facilidade com água ou com produtos detergentes com lixívia. Não aplicar ceras ou produtos com óleos.

- Corian: De fácil limpeza, basta passar um pano macio húmido. Para manchas mais difíceis, pode ser limpo com produtos de vitrocerâmica. É sensível aos produtos químicos.

- CompacTop: Para a sua limpeza basta usar apenas água e um detergente. Sendo uma superfície não porosa fica totalmente limpo, sem aderência de restos de comida e livre de micróbios e germes.

3. Outros aspetos a ter em conta

Altura do tampo:

É muito importante calcular bem a altura em que o tampo deve ser colocado, uma vez que se trata de uma superfície que é utilizada diariamente.

A altura padrão para instalar um tampo é de 85 cm (é de salientar que a altura do tampo depende dos móveis inferiores instalados na cozinha e sobre os quais é colocado o tampo).

Para as pessoas com uma estatura média oscilando entre 1,50 e 1,70 m, o ideal é que o tampo seja colocado entre 90 e 95 cm. Para as pessoas mais altas (entre 1,90 e 2 m), o tampo deve estar a 95 cm ou 100 cm do solo.

Espessura

A espessura padrão dos tampos é de 2 ou 3 cm.

Atualmente, estão na moda também os tampos com uma espessura entre 4 e 10 cm. Esta opção proporciona um aspeto moderno à cozinha.

Cantos

Uma das características que deve ter em atenção ao escolher um tampo é a forma das suas bordas ou saliências. Estes são os mais comuns:

- Canto simples: Neste caso o tampo acaba direito com a mesma espessura e sem nenhum acabamento. - Canto de meia-esquadria: O tampo acaba com uma aba até 8 cm. É um dos mais habituais. É habitualmente usado nos tampos em que se aumentou a espessura juntando duas bandas com o objetivo de disfarçar a união.

- Canto de meia-cana ou meia vara: O acabamento tem uma forma redonda na parte superior e direita na parte inferior. Suaviza a borda do tampo.

- Canto arredondado: Não tem nenhuma aresta evitando assim danificar a borda através de impactos. Suaviza o aspeto do tampo.

- Canto biselado: Não é muito usado, combina o acabamento de 90° e de 45°. Tal como o redondo, suaviza as formas da cozinha e reduz a sensação de grossura do tampo.

Perfis de acabamento

Nos tampos laminados, o perfil de acabamento é a peça que remata o tampo na parte superior junto à parede. O perfil de acabamento impede que a água deteriore o tampo.

Além disso, também requerem embelezadores que rematam as esquinas do tampo, quando passa de uma parede à outra (canto) e no final do perfil de acabamento (esquina).

Escolher Loja

Para continuar a navegar no nosso site
por favor escolha a sua loja de preferência

Usar a minha localização actual
ou
Utilizamos cookies para proporcionar uma melhor experiência de navegação.
Antes de a aceitar, leia atentamente a nossa politica de privacidade e cookies. e escolha as suas preferências