Escolha a sua loja

Para continuar a navegar no nosso site por favor escolha a sua loja de preferência

Escolher

Introdução

A relva é o elemento central do jardim. Proporciona um lado natural e decorativo à casa, serve muitas vezes de área de jogo e de descanso para miúdos e graúdos. Resta escolher o tipo de relva consoante o uso desejado.

           - Critérios de escolha (Passo 2)
           - Relvas e usos (Passo 3)
           - Manutenção (Passo 4)

Critérios de escolha

Para o que é que serve?

Elemento de decoração: a relva precisa de ser bem cuidada para se manter bonita com o passar do tempo.
A escolha da semente é efetivamente muito importante porque determina a longevidade da relva, o seu uso e manutenção.

 

Relvas e usos

Existe uma grande variedade de sementes de relva, cada uma tendo características próprias ao uso que lhe será dado.
O relvado é geralmente composto por uma mistura de gramíneas de diversas espécies (Ray Grass, festuca, poa...) com comportamentos e qualidades muito diferentes.


 

A relva inglesa confere um aspeto de tapete vegetal ao seu relvado.

Tipos de relva

           - A relva para desporto: muito resistente ao pisoteio, é perfeita para toda a família (incluindo o cão).
Fácil de manutenção e rápida de implantar, é mais grosseira.
Suporta bem a seca mas não a sombra.

           - A relva inglesa: fina e densa, a sua cor verde é mais acentuada.
Muito estética com um acabamento requintado, exige pouca manutenção mas não suporta o pisoteio e a seca.

           - A relva rústica: rápida e fácil de implantar, possui uma boa resistência ao pisoteio. Do ponto de vista estético, é muito verde e densa. Pequenos inconvenientes, requer uma rega regular e não gosta de sombra.

           - A relva mediterrânea: ideal para os terrenos muito soalheiros. Muito resistente ao pisoteio e à seca, a sua implantação é bastante lenta e a sua cor verde pouco acentuada.

           - A relva tipo sombra: bem verde e densa, adora os terrenos pouco soalheiros. Pouca manutenção mas não gosta nem de seca nem de pisoteio.

           - A relva florida: permite criar um pequeno prado com flores de todas as cores.

           - O relvado florido: utiliza uma relva, muitas vezes de uma espécie regional incluindo flores selvagens, que cresce lentamente e que raramente deve ser cortada. A ver com os olhos sem pisar.

 

 

A relva repovoadora irá permitir reparar as zonas estragadas do relvado para um melhor resultado estético.

Relva repovoadora

Indispensável, permite reparar um relvado danificado ou pouco cuidado. A relva repovoadora é ideal num relvado com falhas ou zonas estragadas.

 

 

100 % natural, permite tratar respeitando ao mesmo tempo o meio ambiente.

Produtos de tratamento

            - Disponível em vários formatos, para diluir ou pronto a usar.
            - Respeitar as doses e períodos indicados na embalagem.
            - Privilegiar os produtos que respeitam o meio ambiente.
 
Adubos

            - Os adubos de libertação rápida têm um efeito imediato no crescimento e na coloração do relvado.
            - Os adubos de libertação lenta libertam o azoto de forma progressiva o que reduz os riscos de queimadura da relva.
            - Bem regar após a aplicação.

Herbicida

            - A utilização de um herbicida seletivo (que não destrói as gramíneas do seu relvado) não deve intervir antes, pelo menos, do terceiro corte caso se trate de um novo relvado.
            - Pode ser pulverizado ou aplicado com o regador.
            - Os herbicidas são mais eficazes em ervas daninhas jovens.
            - Para eliminar as ervas daninhas espalhadas, preferir a faca de mondar ou um instrumento manual para esse efeito, muito mais ecológico.
 
Antimusgo
 
             - Aplicar sulfato de ferro (20 g/m2).
               Muito económico mas convém absolutamente evitar.
               Elimina o musgo do solo durante o primeiro ano mas acidifica o solo.
               Consequência: este volta mais denso no ano seguinte.
             - Existem produtos a base de outras substâncias ativas que retificam a acidez, e não mancham os pavimentos.
               Designados por produtos antimusgo relva, existem em simples, dupla ou tripla ação, associados a um herbicida e/ou fertilizante.
               Uma simples passagem permite, assim, realizar três ações ao mesmo tempo.
               Um bom compromisso se tiver algum tempo para dedicar ao seu relvado.
             - O herbicida em granulado está pronto a ser usado sem diluição.
             - Algumas relvas são enriquecidas em fertilizante.
             - Os produtos de dupla ação associam dois ingredientes ativos num único produto.

 

Manutenção

Uma relva bonita requer um mínimo de manutenção.

           - Escarificar: a realizar na primavera com um ancinho ou um escarificador, numa direção em seguida perpendicularmente.
             Evacuar as gramíneas secas, o musgo e as ervas daninhas. A água e os elementos nutritivos podem novamente alcançar as raízes.
           - Arejar: com a ajuda de uma forquilha ou de escarificadores de pés que irão facilitar o escoamento da água no solo.
           - Cortar: muito curto corre o risco de ver as gramíneas com uma folhagem insuficiente não voltar a crescer.
             Uma altura de 5 a 6 cm é o ideal. Se o tempo estiver seco não deve cortar o seu relvado muito curto.
           - Regar: é necessário fazê-lo regularmente. 1 a 2 vezes por semana durante o verão privilegiando o final do dia ou de manhã para limitar a evaporação.
           - Cilindrar: uma vez por ano favorece a produção de rebentos da relva.

Escolher Loja

Para continuar a navegar no nosso site
por favor escolha a sua loja de preferência

Usar a minha localização actual
ou
Utilizamos cookies para proporcionar uma melhor experiência de navegação.
Antes de a aceitar, leia atentamente a nossa politica de privacidade e cookies. e escolha as suas preferências